• ARBLSDF04

ANOS DOURADOS EM OTÁVIO BONFIM - Lançamento do Livro


Dia 19/09/201, a ARLS Deus e Fraternidade Nº 04 realizou no salão de banquetes do seu Palácio Maçônico Vasco Damasceno Weyne, reunião Branca para lançamento do livro, em sua segunda edição, ANOS DOURADOS EM OTÁVIO BONFIM ( à memória de Frei Teodoro), de autoria do irmão Vicente de Paula Falcão Moraes. O evento constou do discurso inicial da Dra. Germana Oliveira Moraes, filha do irmão Vicente Moraes, que o saudou expressando sua emoção pela dedicação de seu pai e manifestou sua alegria e agradecimento à nossa Loja por mais essa homenagem ao seu pai; a seguir discursou o irmão José Osmar da Silveira Filho fazendo a apresentação do livro e do autor; encerrando, o Venerável Mestre da Loja Deus e Fraternidade nº 04, Fernando Paiva Cordeiro, também saudou, em nome da Loja, o irmão Vicente Moraes, agradeceu a presença dos irmãos do Quadro, Visitantes, Cunhadas e Convidados a esse evento. Encerrada a solenidade foi oferecido um jantar aos presentes.

DISCURSO DO IRMÃO JOSÉ OSMAR DA SILVEIRA FILHO EM SAUDAÇÃO

AO IRMÃO VICENTE DE PAULA FALCÃO MORAES

“Senhoras e Senhores

O trabalho aqui apresentado em sua segunda edição, “Anos Dourados em Otávio Bonfim – à memória de frei Teodoro” , tem como autor nosso estimado amigo Vicente Moraes. O livro é nosso, ele nos presenteou, pois no livro aparecem estórias sobre a saga de um bairro, o bairro de Otávio Bonfim narradas em várias ocasiões. O trabalho do irmão Vicente Moraes demonstra, acima de tudo, sua preocupação de resgatar os bons momentos vividos por aquela gente, habitantes daquele logradouro que vivia sob a proteção de Deus e sob à égide da Igreja Nossa Senhora das Dores e a juventude feliz sob a orientação de frei Teodoro. Entre os predicados do irmão Vicente Moraes existe o espírito de um pesquisador íntegro, despertado por um sentimento de amor cultuado na sua memória, ao escrever este registro histórico, nos deixando com mais vontade de que nossas vidas de prolonguem cada vez mais. Que saudade gostosa destes tempos que; “nós éramos felizes e sabíamos” . Vicente Moraes se preocupou em não deixar nada de fora. Assim, como todos nós, o irmão Vicente Moraes é um cidadão, e, como poucos, sabe avaliar a extensão de nossos sentimentos, em comunhão de harmonia, com o espírito sempre aberto para cada irmão, caminhando pela mesma estrada da harmonia, da paz e da fé. Empresário gráfico e também literato, seu nome entra nas mais distintas rodas da intelectualidade, abrindo almas, com a pompa altiva de seu júbilo e da sua gloriosa saúde moral. Homem de alma bem formada, não se escandaliza com as adversidades da vida, não acumula ódios, não condena aos infernos porque crê nos céus, e amando seus semelhantes sabe perdoar. O axioma que afirma: “o homem se realiza, quando tem filhos, planta uma árvore e escreve um livro”, está plenamente satisfeito pelo irmão Vicente Moraes. Sua prole, bem formada e culturalmente tem: Dra. Germana Oliveira Moraes, Juíza Federal; Dra. Liliana, médica cardiologista; Dra. Adriana, odontologista e advogada; Dra. Luiza de Marilac, técnica em computação; Dr. João Maurício, médico e Dra. Luciana, advogada. Em nome de meus familiares e em meu próprio nome, sensibilizado agradeço a homenagem prestada ao meu pai Sr. José Osmar da Silveira, que você conheceu tanto quanto eu. Caríssimo amigo, irmão Vicente Moraes, acreditamos em você, e estamos convictos que, assim como as flores, nascestes para perfumar, colorir e enfeitar a natureza da sensibilidade de cada um de nós, pois, você hoje é um verdadeiro professor de saudades.Silveira Filho ”

****************************************************************************

DISCURSO DO IRMÃO VICENTE DE PAULA FALCÃO MORAES

“MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES

“Nossa Senhora da saudade, escuta

Esta saudade de cabelos brancos

Que renasce na sombra de meus mortos,

Na modéstia dos tempos que se foram.”

Prof. Cid Carvalho

Acontecimento literário, como o que hoje estamos vivendo, que importância tem para atual geração? Neste momento de plena felicidade, bem sabemos do quanto é excelente recordarmos momentos de pura emoção de nossas vidas bem vividas. Ao longo da história, muito bem sabemos de como éramos conduzidos sob a orientação da Igreja NS das Dores, e o quanto aprendemos nas modestas escolas primárias, especialmente no Instituto padre Anchieta sob a direção desse grande Mestre educador, seu Silva. Esta pequena noção preliminar do início da vida, com uma base sólida e de grandeza, no sentido de nos conduzir para um futuro de prosperidade moral e cívica, para participarmos de uma sociedade, como pessoas esclarecidas e bem intencionadas. A solenidade que agora estamos vivendo, naturalmente tem grande significação, não somente para os que aqui estão presentes e também serve como registro histórico, e a responsabilidade de registrar essa história, cuja consciência desabrocha em forma de “eu” ou “self” na construção do livre arbítrio e do auto brilhantismo, nesta longa estrada de evolução do ser humano. Publicar um livro de recordações sobre a saga do bairro de Otávio Bonfim, face a responsabilidade quando publicamos a primeira edição, e experimentamos uma forte emoção de felicidade, igualmente a que se experimenta quando do nascimento do primeiro filho. Sensibilizado, agradeço ao venerável Mestre Fernando Paiva Cordeiro, atual dirigente da ARLS Deus e Fraternidade nº 04, ao Conselho de Mestre Instalados dessa augusta oficina sob a presidência do valoroso irmão José Osmar da Silveira Filho, à Liga Feminina sob a presidência da cunhada Vilene Cordeiro e a Edições IURIS que tem na presidência o irmão José Damasceno Sampaio que aqui nos tem acolhido com muita presteza e dignidade. Minha sincera gratidão de amizade e carinho aos meus familiares, diletos irmãos e amigos que aqui vieram abrilhantar este momento de alegria e amor.

“O filho do homem não veio para ser ministrado, mas para ministrar, e para dar sua vida como resgate de muitos” – Mateus 20,28.

Diante deste insondável prêmio que é a vida, manifestamos nossa dor e pesar a esta imensa saudade de todos aqueles que retornaram à casa do Pai. Estou convencido que toda essa geração deu importantes passos em busca de fazer o melhor, acreditar num futuro digno para seus descendentes fortalecendo o ego íntimo, que de minha parte me chega como um agente deste novo tempo. Continuarei escrevendo, pois momentos bem vindos não são utópicos, e nem um sonho. Com isto estou apenas adquirindo o direito de ter mais chance de transportar do dicionário as palavras: sabedoria, felicidade, tolerância, saúde, amor para as páginas de minha sina de humilde pesquisador. Do pouco que aprendi entendo que a inteligência deve ser irrigada, expandida e lapidada para que possamos apresentar a beleza da cultura através da arte de pensar. Neste momento sinto-me fortalecido pela presença de todos e sinceramente agradecido. Que Deus nos ajude ... Vicente Moraes ”.


30 visualizações

Copyright © 2016 

  • Facebook Social Icon